O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

sexta-feira, 11 de junho de 2021

Comarca de Alagoinha realiza júri com todo o protocolo de segurança

Foi realizado, nessa quarta-feira (9), o primeiro Júri presencial da Comarca de Alagoinha deste ano, sob a presidência do juiz José Jackson Guimarães. Em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, que forneceu os kits, e com a do Município, que ofereceu os profissionais para aplicar, foram realizadas testagens para diagnóstico de Covid-19 em todos os servidores do Fórum e membros do Júri. Além disso, foi respeitado o distanciamento social e intensificada a higienização do prédio.

Juiz José Jackson Guimarães


Para o juiz José Jackson Guimarães, muito embora o mundo esteja enfrentando a pandemia da Covid-19, o Poder Judiciário não parou. “Após serem adotadas as medidas de segurança, tais como testagem, distanciamento e outras providências, o Júri foi realizado com sucesso”, ressaltou.

Conforme informações do processo nº. 0000121-33.2017.815.0521, o réu é Jeronimo Isidro Marques, acusado de homicídio qualificado contra a vítima Jozimal Sabino de Souza, fato ocorrido no dia 11 de janeiro de 2017, por volta das 21 h, em Alagoinha. Consta que ele compareceu à residência da vítima, utilizando-se de uma arma de fogo e efetuou três disparos, sendo dois pelas costas e na região do tórax, atingindo-o mortalmente, por motivo fútil e com recurso que dificultou a defesa da vítima. 

Com a decisão do Conselho de Sentença pela condenação do réu, o magistrado fixou a pena base em 21 anos de reclusão. Como o réu é reincidente, foi reconhecida a agravante genérica, que aumentou a reprimenda em um ano de reclusão, perfazendo um total de 22 anos.


Por Gabriella Guedes/Gecom-TJPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................