O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Laureano segue com problemas financeiros; saiba como doar

O Hospital Napoleão Laureano convive com um dilema diariamente: a falta de recursos. Referência na Paraíba no tratamento de câncer, o local recebe 73% dos pacientes com a doença em todo o estado. E a manutenção não é barata. O diretor clínico do Laureano, Fernando Carvalho falou sobre como a população pode ajudar.

“Nós temos ajuda através da conta da energia, através da Energisa, nosso telemarketing e temos no hospital um setor de doação. Pode levar alimento, fraldas e também alguma importância em dinheiro para ajudar o hospital. A Paraíba tem 1,2 milhão de contas de energia, se em cada conta fosse doado um real, o hospital poderia estar bem. E a gente só recebe através da Energisa cerca de R$ 90 mil”, explicou.

Já o presidente da Fundação Napoleão Laureano, Carneiro Arnoud, afirmou que o hospital sofre com problemas financeiros, mas que é uma realidade de várias instituições no Brasil.

“O Hospital Napoleão Laureano sempre atravessou dificuldades. Desde o início que ele tem problemas de manutenção, dificuldade financeira, o hospital hoje está devidamente equipado, tem aparelhagem moderna, de alta tecnologia, graças às emendas dos parlamentares, mas os recursos das emendas só podem ser aplicados naquela. A grande dificuldade nossa é a manutenção do hospital”, finalizou.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

.....................................................

.....................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

..

..

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................