O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

sexta-feira, 9 de março de 2018

BARREIRA DO CABO BRANCO : vereador pede urgência em ações para conter erosão

A ressaca do mar registrada no último final de semana, em João Pessoa, ampliou a erosão da Barreira do Cabo Branco e reacendeu o debate sobre a necessidade de uma intervenção definitiva na área. Nesta quarta-feira (07), o vereador Lucas de Brito (Livres) levou o assunto para a Câmara Municipal e cobrou uma ação emergencial e enfática do Poder Público para evitar um prejuízo maior e irreversível no local.

“As águas habitualmente verdes e esperançosas do Oceano Atlântico tornaram-se rubras de dor e de vergonha diante do mais recente desmoronamento da Barreira”, lamentou o parlamentar. Na terça-feira, ele se reuniu com o secretário de Meio Ambiente, Abelardo Jurema Neto, para debater o assunto e tratar da liberação de duas emendas impositivas, de sua autoria, que beneficiam a Barreira.

A primeira delas é destinada para ações na área de infraestrutura e, a segunda, propõe a celebração de convênios junto a entidades que tenham atuação focada na preservação da Barreira do Cabo Branco, para que possam elaborar e implementar projetos sócio-ambientais.



O vereador reconheceu as ações da Prefeitura Municipal para amenizar a erosão ‘de cima para baixo’, ao interditar o tráfego de veículos e ao iniciar a correção do sistema de drenagem de águas pluviais, problema que remonta ao período de construção da Estação Cabo Branco. “Algo, porém, precisa ser feito, com a devida urgência, para amenizar a erosão ‘de baixo para cima’, potencializada pelo avanço desimpedido das correntes marítimas”, ponderou.

Ao levar, mais uma vez, o tema para o legislativo pessoense, o Lucas de Brito salientou que a área é um patrimônio da cidade e dos paraibanos, eternizado em letras de canções e poemas. “A Barreira do Cabo Branco, sangrando, pede socorro, e os gestores públicos, das diferentes esferas, precisam reagir com prontidão”, sugeriu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

..

..

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................