O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

quarta-feira, 12 de julho de 2017

“PT não consegue conviver com própria corrupção”, avalia Pedro

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) comentou, na noite desta quarta-feira (12) a condenação do ex-presidente Lula e rebateu insinuações do PT de ligação do juiz Sérgio Moro com o PSDB.

Em entrevista ao programa 60 Minutos, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Anderson Soares, na Rádio Arapuan FM, o tucano considerou que o PT ainda não conseguiu conviver com a sua própria corrupção.

“Eles misturam com política o que é um caso de policia mostrando uma capacidade enorme de conviver com a própria corrupção. O PT não consegue admitir, se adaptar para fazer parte de uma nova concessão no Brasil e insiste em atrasar essa nova virada de página”, afirmou.

Sobre a condenação de Lula, o parlamentar disse que é um caminho para o fim da impunidade no país e mostra que a lei está acima de qualquer  pessoa e e instituição. Para Pedro Cunha Lima, está provado que Lula usou o cargo público para poder conseguir benefícios pessoais de empreiteira.

Roberto Targino – MaisPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................