O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

sábado, 22 de julho de 2017

Barragem de Araçagi começa a sangrar e garante segurança hídrica

As chuvas caídas essa semana na região polarizada por Guarabira fizeram com que o maior manancial, a barragem de Araçagi, atingisse sua capacidade máxima, que é de 63 milhões, 289 mil metros cúbicos de água.
A barragem é responsável pelo abastecimento das cidades de Guarabira, Araçagi e Pilõezinhos e atende a dezenas de outras cidades e localidades, através de carros pipa, em programa de abastecimento coordenado pelo Exército Brasileiro e prefeituras.
De acordo com a Aesa, Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, da última quinta para a sexta-feira (21), choveu forte em diversos municípios e muito dessa água foi para a barragem de Araçagi, que tem bacia hidrográfica de fácil captação de água.
Com a barragem sangrando, cálculos feitos por técnicos da Aesa apontam que a água é suficiente para garantir abastecimento pelo menos para mais um ano, mesmo com estiagem.
O sistema de abastecimento de Araçagi foi concluído e inaugurado pelo governador Ricardo Coutinho, no final de maio de 2014. A barragem já acumulava muita água, mas não era tratada nem distribuído porque não existia estação de tratamento nem adutora. O atual governador foi o responsável pela execução da obra e foi fundamental para garantir água, já que a barragem de Tauá, que fica em Cuitegi, não atendia mais a demanda das quatro cidades.

25  Horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................