O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

segunda-feira, 26 de junho de 2017

ESPECIAL – O Sonho de Maria Regina



“Nossos sonhos só se realizam quando acreditamos de verdade que um dia ele irá acontecer”

Enquanto houver os sonhos, haverá uma criança dentro de nós que cativará uma esperança para nos dar o gosto de viver, e feliz é aquele que sente o sabor de gostar de alguém. Maria Regina é uma garota de 17 anos altamente feliz, e essa felicidade tem nome, Luan Santana. É fato que a quantidade de fãs do músico é enorme, e mais comum ainda são os que sonham em conhecê-lo pessoalmente, mas Regina é diferente de tantos outros que admiram o cantor sertanejo. A diferença é que essa guerreira possui uma torcida até mesmo dos próprios fãs que tem o mesmo sonho, mas desejam agora com ela e por ela, que tudo possa se concretizar. O diferencial desse conto é que a protagonista sempre enxergou sua felicidade apenas pela tela, lá em 2009, quando tinha apenas nove anos de idade, Regina conheceu, através de sua irmã, o trabalho do cantor. Foi quando o assistindo em programas de TV e pelo DVD intitulado “Luan Santana – Ao Vivo”, na época recém-lançado, que seu amor de fã foi florescendo e continua até hoje, notável no brilho dos olhos enquanto assiste um dos seus últimos lançamentos, o Acústico.

“Eu gosto dele pelo exemplo de pessoa que ele é, mesmo sendo cantor; porque ele tem de tudo, mas continua sendo humilde com os fãs. Eu gosto dele porque o atendimento que ele tem com os fãs é incrível, e o meu sonho é conhecê-lo”, explicou ela, acreditando que dessa vez há uma possibilidade maior de finalmente ter um contato mais próximo, além das telas da TV, com o artista.
A principal problemática encontrada pela jovem e pela família é o difícil acesso ao local do show, já que a acessibilidade é insuficiente para comportar as necessidades dela como cadeirante. Regina nasceu com uma deficiência no desenvolvimento dos nervos, chamada “Distrofia muscular – Emery Dreifuss”, que não permite o desenvolvimento dos músculos, e por consequência, á impossibilita de andar. Por isso, ela nunca teve condições de ir a um show do grande ídolo Luan Santana.

Quanto a isso, ela relata: “É um lugar muito lotado, onde tem muita gente e isso acaba sendo perigoso para quem é deficiente; e a estrutura dada aos cadeirantes não está muito legal também, a grade está muito alta para ver”.

Em suas redes sociais, Regina tem compartilhado junto com alguns internautas um vídeo de apelo para divulgação de seu sonho, à espera de um retorno, não só da prefeitura de Campina Grande onde ocorrerá o show no dia 29/06, mas também da própria equipe do cantor Luan Santana. “Estou fazendo isso para conhecê-lo pessoalmente, porque se eu não for nesse show, eu não sei qual show eu vou agora”, destacou.

O pai de Regina, João Batista, trabalha como taxista, a mãe, Verônica de Lucena é dona de casa e  juntos ao resto da família, eles se dedicam intensamente para cuidar bem dela e torcem para que seu sonho seja realizado.
Produção: Mateus Almeida, Ediva Costa e Tamyres Dysa
Reportagem: Mayara Oliveira e Kermely Santos
Produção e edição de vídeo: Aldair Rodrigues.

Repórter Junino

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................