“Não pise em ninguém quando estiver subindo, pois poderá encontrá-los quando estiver descendo.” (Domínio público)

.

.

domingo, 14 de maio de 2017

Violência no trânsito deixa três mortos em menos de 12 horas nas estradas da Paraíba

As polícias Militar e Rodoviária Federal da Paraíba registraram dois acidentes graves com três mortes nesta sábado (13). No primeiro caso dois carros bateram de frente e um cantor morreu. Já no segundo foram duas motos envolvidas.

De acordo com informações da PRF, o acidente com dois carros ocorreu na BR-412, no município de Boa Vista. Ainda não se sabe as causas do acidente que vitimou o cantor Miguel Sousa, da comunidade do Estreito, município de Gurjão. A perícia realizada pela polícia é que vai responder se houve excesso de velocidade ou ultrapassagem irregular e quem poderá ser considerado o responsável pela colisão.

A Polícia Militar informou que o cantor vinha no banco do passageiro e não estava usando cinto de segurança. A outra vítima do acidente foi identificada como sendo Rodolfo Soares. Ele dirigia o veículo em que estava Miguel e estava usando cinto de segurança. Ele teve uma fratura no pulso e na perna, mas não corre risco de morrer.

Em Alhandra

Em Alhandra, duas motos bateram de frente quando trafegavam no trecho conhecido como 'curva do 34' na PB-034. Segundo a polícia, o Samu ainda chegou a ser acionado, mas as o mototaxista Alisson Berlamino de Farias, de 23 anos, e o agricultor Wendel Gomes da Silva, de 36, morreram no local. 

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

...................................................

...................................................

................................................................

................................................................

.................................

.................................

.......................................................

.......................................................

.

.