“Não pise em ninguém quando estiver subindo, pois poderá encontrá-los quando estiver descendo.” (Domínio público)

.

.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Plenário do STF discute prisão de Aécio Neves

O ex-senador Aécio Neves (PSDB-MG), que foi afastado do mandato nesta madrugada, pode ser preso ainda hoje. Isso porque o procurador-geral Rodrigo Janot pediu a prisão de Aécio ao relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin. O ministro decidiu afastar Aécio do mandato e levará o pedido de prisão ao plenário da corte, numa sessão que ocorrer ainda nesta quinta-feira. Aécio liderou o golpe parlamentar que destruiu a economia brasileira, arrasou a imagem internacional do Brasil e deixou milhões de desempregados. Na ação controlada da Polícia Federal, ele foi flagrado pedindo propina de R$ 2 milhões em propina à JBS, prometendo, em troca, uma diretoria da Vale. O dinheiro foi entregue à família Perrela, dona do Helicoca, um helicóptero apreendido com 500 quilos de cocaína, caso que agora poderá ser esclarecido. 
 Brasil 247

Um comentário:

  1. E agora? Dilma não era a ladra! Acabou com o PAÍS! O santinho Aécio Neves vai para a cadeia. Foi golpe ou não foi? Aécio na cadeia e Temer breve chegará. Quem são os verdadeiros ladões?

    ResponderExcluir

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

...................................................

...................................................

................................................................

................................................................

.................................

.................................

...............................................................................................

...............................................................................................

.......................................................

.......................................................

.

.