O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Luiz Couto aconselha pais a denunciarem casos da Baleia Azul na PB

O recente fenômeno da "Baleia Azul", um grupo fechado nas redes sociais que alicia crianças e jovens e os estimula à automutilação e até ao suicídio, foi o assunto tratado pelo deputado federal Luiz Couto (PT-PB) em pronunciamento na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, 2 de maio. Essa organização não tem origem definida, mas os primeiros relatos apontam para a Rússia, onde vários "curadores" ou mentores intelectuais dos crimes foram presos. Couto explicou que o grupo consiste no aliciamento de crianças, adolescentes e jovens para uma tortura psicológica e somente em seu estado Natal, a Paraíba, em cerca de duas semanas foram 22 denúncias feitas à polícia de casos que envolvem crianças, adolescentes e jovens na capital, João Pessoa, Campina Grande, Guarabira e outros municípios do interior paraibano. "A Polícia está trabalhando para identificar quem são os mentores intelectuais dessa atrocidade. Tenho certeza que essas pessoas mal-intencionadas e profundamente perturbadas serão punidas com muito rigor", disse o deputado.

Ele fez um alerta aos amigos, professores e a todos que convivem com as crianças e adolescentes, mas principalmente os pais e as mães para observarem bem os jovens. "Pelo que se sabe, um jovem que pensa em tirar a própria vida dá sinais de que isso pode acontecer. É preciso saber identificar as pistas", orientou o parlamentar, lembrando que o Baleia Azul tem uma série de 50 desafios: "Aqui, mais uma vez renovo meu apelo para que se atente para mudanças de comportamento, para verificar o humor, a sociabilidade, o estado físico e todos os aspectos das crianças, adolescentes e jovens a fim de que não caminhem para esse grupo criminoso que ameaça de morte quem queira sair. É importante ainda esclarecer que tudo não passa de blefe. Como bem garantiu o Tenente Coronel Arnaldo Sobrinho, lá da Paraíba, o Baleia Azul usa a mesma estratégia do golpe do sequestro relâmpago. Eles não têm como prejudicar as vítimas, de verdade, mas usam uma tortura psicológica para fazê-las acreditar nessa mentira".


Couto reforçou a necessidade de denunciar este tipo de crime às autoridades e apelou para que os pais e responsáveis aumentem os cuidados com as crianças e adolescentes: "Denunciem à polícia. Cuidem de nossas crianças, adolescentes e jovens! Vamos lutar pela vida, sempre! E que possamos entender que a tristeza, a angústia, a frustração também são partes da nossa existência. É isso que também nos faz humanos. Especialmente quando compreendemos que essas fases são passageiras, são transitórias. Os problemas, a desesperança, tudo isso vai passar. É importante buscar ajuda com os pais, com amigos verdadeiros, com o Centro de Valorização da Vida, que faz um trabalho digno do mais alto louvor, e também com a medicina, capaz de tratar, atualmente, com muita eficácia a depressão, os transtornos de ansiedade, aqueles males que não vêm apenas das angústias cotidianas".

Finalmente, o deputado lembrou que outro grupo foi criado, esse repleto de boas intenções, que é o Baleia Rosa. "Ele dá vários desafios para as crianças e adolescentes terem mais qualidade de vida, melhorar a autoestima e encontrar sentido na vida coletiva, no contato com outras pessoas, na coletividade, na solidariedade. A Baleia Rosa está no Facebook e foi uma ótima ideia para combater as ideias negativas do outro grupo".

Luiz Couto concluiu fazendo um apelo pela paz: "Jesus Cristo veio ao mundo como o Príncipe da Paz e para que todos nós tenhamos vida. E vida plena, com paz, harmonia, segurança e felicidade. E por ela devemos lutar com afinco! Que Deus nos abençoe e nos ajude a acolher melhor e orientar nossos jovens".


Ascom do Dep. Luiz Couto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................