“Não pise em ninguém quando estiver subindo, pois poderá encontrá-los quando estiver descendo.” (Domínio público)

.

.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Comissão aprova proposta de Rômulo que proíbe cobrança para clientes dividir porções em restaurantes

Alguns restaurantes têm adotado uma cobrança extra quando o cliente compra uma porção individual e divide com outra pessoa, esta cobrança esta com os dias contados. É que uma proposta do deputado federal Rômulo Gouveia (PSD) proíbe a prática.

O Projeto de Lei 5.619/2016 já foi aprovado na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviço e agora aguarda parecer da Comissão de Defesa do Consumidor e da Comissão de Constituição e Justiça. Sendo aprovado nas comissões, a proposta segue direto para o Senado, sem a necessidade de ser votada no plenário da Câmara Federal.

“O restaurante não pode se negar ao pedido do cliente de dividir o prato com seu acompanhante, pois disponibilizar a louça é uma obrigação inerente à sua prestação de serviço. Proibindo a divisão, o restaurante se recusa a prestar um serviço pelo qual o cliente está se propondo a pagar, sendo esta uma prática abusiva nos termos do artigo 39, incisos II e IX do Código de Proteção e Defesa do Consumido”, argumenta o deputado.

Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

...................................................

...................................................

................................................................

................................................................

.................................

.................................

...............................................................................................

...............................................................................................

.......................................................

.......................................................

.

.