“Não pise em ninguém quando estiver subindo, pois poderá encontrá-los quando estiver descendo.” (Domínio público)

.

.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Bruno diz que oposição não precisa de dois nomes em 2018: ‘governo não tem candidato’

O deputado estadual, Bruno Cunha Lima (PSDB), defendeu, nesta terça-feira (16), que a oposição tenha um candidato único para a disputa das eleições do próximo ano na Paraíba. Segundo ele, não é necessário que os oposicionistas tenham duas candidaturas diante da fragilidade dos nomes que o governo dispõe para a disputa. “O governo não tem nomes, e deve reeditar a mesma estratégia de 2016 e 2012 no pleito de João Pessoa, quando teve que inventar um candidato”, afirmou.

Questionado se a articulação feita nos últimos dias pelo prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB) indicaria que o gestor iria para a disputa, o tucano disse que no momento oportuno, os nomes serão colocados sob a mesa para a discussão, mas ressaltou que apenas os nomes dos senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e José Maranhão (PMDB) são conhecidos em todo o estado. “Cartaxo e Romero devem fazer o dever de casa para atingir um nível de conhecimento no estado e consigam a mesma força que hoje Cássio e Maranhão têm, por isso acredito que os dois devem gastar muita sola de sapato para ser tornarem conhecidos”, comentou.

Portal Correio

Um comentário:

  1. Essa turma de PMDB e PSDB deveria enxergar melhor a realidade do PAÍS e cair na real que o caos está sendo causado por esses dois partidos. Temer e Aécio são os cabeças, um quase preso e outro a beira do abismo:CORRUPÇÃO!

    ResponderExcluir

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

...................................................

...................................................

................................................................

................................................................

.................................

.................................

.......................................................

.......................................................

.

.