“Não pise em ninguém quando estiver subindo, pois poderá encontrá-los quando estiver descendo.” (Domínio público)

.

.

sábado, 29 de abril de 2017

Vereador do PSB de Guarabira foi o único a participar de ato público contra reformas da Previdência e Trabalhista

Na tarde desta sexta-feira (28), sindicatos, movimentos sociais e culturais realizaram protestos em Guarabira, no Agreste paraibano, contra as reformas da previdência e trabalhista propostas pelo Governo de Michel Temer (PMDB).

O ato principal da mobilização aconteceu na Praça Lima e Moura, no Centro, com a presença de centenas de pessoas, inclusive do vereador guarabirense Renato Meireles (PSB), único político da cidade presente no movimento. O líder da bancada dos Girassóis na Câmara Municipal participou da Greve Geral ao lado do pai e ex-vereador de Guarabira, Beto Meireles. 

Com adesão de trabalhadores, grupos sociais, movimentos estudantis e representantes da igreja, a manifestação ocorreu de forma pacífica, com palavras de ordem contra o Governo Federal e os representantes da bancada paraibana que foram favoráveis às alterações.

Cerca de 16 entidades de Guarabira e de municípios da região participaram da mobilização, superando as expectativas por parte dos organizadores. A Greve Geral aconteceu em todos os estados do País.

A reforma Trabalhista já foi aprovada na Câmara dos Deputados e segue agora para o Senado

2 comentários:

  1. Esse é um momento do povo, é bom o político ficar de fora. Nossa maior crise é política, causada pelos políticos, todos hoje estão sobre a mira do POVÃO.

    ResponderExcluir
  2. É legitimo políticos participarem. Não importa o partido. Errado será não criticar os votos de seu partido no congresso.
    Antonio Sobreira

    ResponderExcluir

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

................................................................

...................................................

...................................................

................................................................

................................................................

.................................

.................................

.......................................................

.......................................................

.

.