O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

sábado, 29 de abril de 2017

Caminhões com carga de cana vão ser obrigados a trafegar com lonas de proteção

Caminhões canavieiros vão ser obrigados a trafegar com lonas de proteção para evitar que a carga de cana ‘in natura’ derrame em trechos de rodovias municipais, estaduais e federais a partir do dia 1º de junho deste ano. A resolução é do Conselho Nacional de trânsito (Contran) e já devia estar em vigor desde 2016.

A resolução era para estar sendo cumprida desde 2013, mas entidades do setor canavieiro solicitaram adiamento da data, argumentando que não havia tempo hábil para inserir dispositivos que facilitem a colocação das lonas ou telas nas mais de 23 mil gaiolas em circulação no país.

Segundo o Contran, a data de vigor da resolução não será prorrogada. “Logicamente que a aquisição da lona, a mão de obra para envelopar o caminhão vai trazer um custo adicional para a cadeia produtiva, mas concordo que o envelopamento da carga tornará o transporte da cana ainda mais seguro”, afirmou o presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Murilo Paraíso.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ofertas do Atacadão Triunfo de Alagoa Grande

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................