O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Goleiro Bruno já tem duas propostas para voltar a jogar, mas Fla fecha as portas

Goleiro Bruno

O retorno do goleiro Bruno ao futebol está mais próximo do que nunca de acontecer. Depois de passar sete anos preso por participação no assassinato de Eliza Samúdio, o atleta foi solto nessa sexta-feira (24) e, ao que parece, não ficará muito tempo desempregado.

Ville Mocellin, presidente do Montes Claros, clube que enviou um contrato com validade de cinco anos para Bruno assinar na cadeia, afirmou, em entrevista ao Lance!, que considera o vínculo ainda válido.

“Acredito que sim, no BID da CBF o contrato dele com o Montes Claros está registrado até 2019. Estamos aguardando a situação se concretizar”.

O Independente de Limeira, clube que disputa a Série A-3 do Campeonato Paulista, e que também demonstrou interesse por Bruno durante uma das frustradas tentativas da defesa em conseguir o habeas corpus em 2015, foi outro a ratificar sua posição e abrir as portas do clube para o goleiro treinar e, posteriormente, se juntar ao elenco.

O único time que se pronunciou oficialmente contra o retorno de Bruno ao futebol até o momento foi o Flamengo, justamente o último da carreira do jogador antes da prisão.

O presidente Eduardo Bandeira de Mello se irritou quando o assunto surgiu durante entrevista ao canal Fox Sports nessa sexta-feira.

“Esse assunto [liberdade do Bruno] não tem absolutamente nada com o Flamengo, nem vou comentar. Não existe a menor possibilidade de acontecer”.

Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................