O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

domingo, 29 de janeiro de 2017

Igreja rever suspensão e reabilita padre Paulo José; entenda o caso

O padre Paulo José de Lima está de volta as suas funções sacerdotais na Diocese de Guarabira. Foi o que decidiu o administrador diocesano, Monsenhor José Nicodemos, amparado pelos padres integrantes do Colégio de Consultores.

Afastado desde 21 de maio de 2015, pelo então bispo de Guarabira, dom Francisco de Assis Dantas de Lucena, o sacerdote aguardava um desfecho para o processo que culminou no seu impedimento clerical.

Em síntese, o padre Paulo José foi penalizado pelo fato de enveredar por atividades empresarias no ramo da construção civil, o que em tese, seria incompatível com o exercício da missão sacerdotal, a qual exige dedicação total.

O Código de Direito Canônico, Cân. 286, é taxativo: “é proibido aos clérigos exercer, por si ou por outros, para utilidade própria ou alheia, negociação ou comércio, salvo com licença da legítima autoridade eclesiástica”.

Após ter apresentado à administração diocesana o seu sincero pedido de perdão, o encerramento oficial de suas atividades comerciais e o pedido de reabilitação, o padre foi liberado para o exercício pleno do ministério sacerdotal.

A Diocese não informou ainda em qual Paróquia atuará o padre Paulo José.

Rafael San

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................