O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Luiz Couto afirma que aprovação da PEC 241 causa vergonha no povo


O deputado federal Luiz Couto (PT-PB), único integrante da bancada paraibana a votar contra a PEC

241, registrou em pronunciamento toda sua indignação com a aprovação do texto, o que se deu na madrugada desta quarta-feira, 26 de outubro: "Vergonha foi o que o povo brasileiro sentiu de muitos representantes políticos. Vergonha que ganha força a cada dia, que faz os brasileiros e as brasileiras desacreditarem em seus representantes eleitos. Eu, particularmente, não consigo olhar no rosto de alguns parlamentares, deste Congresso, sem lembrar das frases Fora Golpistas, Fora Conservadores, Fora Coxinhas, Fora Machistas, Fora Canalhas, Fora Coronelistas, Fora Ditadores e Fora Usurpadores da República".

O parlamentar petista citou a realização de um "jantar ultraconservador e muitas barganhas" promovidas pelo presidente Michel Temer para assegurar a aprovação da chamada PEC do Fim do Mundo: "Contempla-se mais um golpe contra a democracia brasileira. As pesquisas indicam que a opinião do povo vem mostrando o governo golpista em flagrante declínio de avaliação. Quem era raivosamente contra Dilma e, agora, honestamente, revisa sua posição, pede a volta da Presidenta gritando pela expulsão de Michel Temer do governo", disse Couto.

Apesar das reações populares contra o governo, Couto lamentou que o Congresso Nacional reviva, a cada dia, "o golpe dentro do golpe". Para ele, é imprescindível que o povo avalie o abismo em que certos representantes políticos estão embaraçados e busque nas ruas uma solução rápida, antes que a palavra tarde, seja tarde demais.

Ascom do Dep. Luiz Couto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ofertas do Atacadão Triunfo de Alagoa Grande

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................