O que mais nos agrada nos nossos amigos é a atenção que eles nos dedicam". (
Tristan Bernard )

sábado, 22 de outubro de 2016

Apoiadores de vaquejada seguem para Brasília e comboio tem 500 caminhões

Vaqueiros, apoiadores  e admiradores da vaquejada pegaram a estrada nessa sexta-feira (21) rumo à Brasília (DF). Com eles, nessa viagem de pouco mais de 2,3 mil quilômetros, caminhões que levam cavalos que participam dessas disputas. Eles pretendem reunir cerca de dois mil apoiadores da vaquejada só da Paraíba, num protesto na Esplanada dos Ministérios a partir de terça-feira (25).

Alguns vídeos do comboio, com cerca de 100 caminhões que partiu da Paraíba rumo à Brasília foram postados na internet.  Em cada estado nordestino, esse comboio foi sendo reforçado com outros manifestantes. Até chegar ao destino final serão mais de 500 veículos, transportando os cavalos de vaquejada. 

O comboio deve chegar em Brasília na manhã deste domingo (23). A previsão foi calculada levando em consideração o percurso mais curto e a utilização de rodovias pavimentadas. Os praticantes de vaquejada querem que o Supremo Tribunal Federal (STF) reveja a decisão que considerou uma lei do Ceará inconstitucional e criou repercussão nacional, proibindo a realização desse evento.

Apesar da proibição, na Paraíba as vaquejadas continuam sendo realizadas. Na quarta-feira (20), a Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa da Vaquejada, que tem como presidente o deputado João Gonçalves (PDT). Ele também segue para Brasília para se juntar aos manifestantes.

Ele disse que esta é uma ação prática da Frente Parlamentar, acompanhando a manifestação na Esplanada dos Ministérios, terça (25) e quarta-feira (26). "Estamos acionando todas as Assembleias Legislativas do Nordeste, principalmente, para que possamos pressionar o Congresso Nacional e acelerar aquelas votações que estão pendentes, para regularizar esse esporte", disse.

João Gonçalves lembrou que o senador Raimundo Lira (PMDB) já partiu na frente e vai comandar a articulação no Congresso. O deputado estadual ressaltou que os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e José Maranhão (PMDB), além da quase totalidade dos deputados federais paraibanos também apoiam a regulamentação.

 Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................

...............................................................................